top of page
  • Anefac A

Como avaliar a maturidade da transformação digital da sua companhia?



A incessante corrida tecnológica ganhou um impulso ainda mais significativo no contexto de isolamento social e fez com que boa parte das organizações se dessem conta de que, mais do que um caminho opcional, os processos de digitalização são uma necessidade de sobrevivência tanto levando-se em conta o contexto de um ambiente de negócios competitivo e movido por disrupções por minuto; quanto na perspectiva de cenários desafiadores para os quais, a inovação é uma ferramenta que auxilia na adaptabilidade e gera resiliência para as companhias.


Assim, não é de se causar espanto que, só em 2021, mais de R$ 608 bilhões foram movimentados no mercado em recursos direcionados para a transformação digital – valores que devem crescer, em média, mais de 23% ao ano, segundo projeção da consultoria Grand View Research.


Mas dado esse contexto, duas questões importantes se abrem:


● De um lado, as empresas precisam desenhar estratégias para superar a complexa e imensamente desafiadora equação de fazer da tecnologia uma presença contínua e integrada (e não apenas digna de investimentos pontuais) em todo o corpo de um negócio;


● Para tanto, além de elaborar um planejamento estratégico, as companhias precisam medir continuamente seus níveis de maturidade digital.


Sem esses pressupostos, é bem possível que as empresas caiam na preocupante estatística destacada por um estudo da McKinsey de que cerca de 70% dos projetos de transformação digital nas empresas falham.


Mas como medir, com a devida precisão, um processo que é fluido e que envolve (ou everia envolver) as principais lideranças de um negócio e suas respectivas equipes de trabalho?


Ouvindo a voz da empresa


A partir da estratégia implementada, a ACE Startups compartilhou recentemente a visão de que a companhia deve utilizar de instrumentos múltiplos para captar dados e, na prática, buscar entender qual o entendimento da empresa sobre o processo de transformação e sua respectiva aplicação.


Tal movimento, por sua vez, deve ser conduzido a partir de ferramentas como a implementação de assessments, autoavaliações e entrevistas com profundidade nos três níveis de um negócio: estratégico, tático e operacional. Além disso, esse processo de avaliação precisa levar em conta aspectos culturais, técnicos, do design organizacional e no eixo do negócio e da geração de valor para consumidores.


Basicamente, o objetivo é obter uma visão sistêmica de todo o processo de transformação digital e de sua consequente maturidade.


As 4 dimensões da maturidade tecnológica


A McKinsey também indica que, dentro de um projeto de transformação digital bem- ucedido, uma empresa consegue impulsionar uma de suas quatro dimensões que indicam o avanço da maturidade tecnológica. Elas incluem:


● O trabalho em novos modelos operacionais e de negócio dentro da organização;

● Em estruturas de conectividade que integrem e engajem a empresa;

● A melhoria em processos a partir da automação e ganho de agilidade com foco no cliente;

● A implementação de uma cultura de dados visando a melhoria na tomada de decisão da empresa.


Por sua vez, tais pilares também serão avaliados segundo indicadores estratégicos, de capacidade de geração de valor, de processos colaborativos que se criam na empresa e da cultura interna visando maior agilidade, consciência dos processos de mudança e centralidade das companhias na jornada do cliente.


A raiz do sucesso


A própria McKinsey – que constatou o alto índice das falhas nos processos de ansformação digital no mercado – destacou também que, entre as organizações brasileiras de mais sucesso nesse movimento, há algumas características em comum:


● 90% das organizações líderes em digitalização tem uma estrutura organizacional bem definida, com papéis e demandas objetivas nas diferentes camadas do negócio;


● O reforço de uma cultura de experimentação e de capacidade de abraçar riscos está presente em 60% das empresas que obtiveram sucesso em sua digitalização;


● Finalmente, todo o processo de transformação digital é conduzido em conjunto com a atenção à jornada e anseios dos clientes em 80% das empresas.


Assim, os modelos para avaliação da maturidade tecnológica de uma empresa já ncontram diretrizes importantes nos próprios debates do mercado e estão disponíveis para qualquer negócio mais atento às tendências que hoje movem o ambiente econômico global.


É hora, pois, de fazermos avançar os passos da tecnologia no país – e isso se faz não apenas com investimentos, mas com lideranças que entendem o postulado clássico do físico William Thomson de que "aquilo que não se pode medir, não se pode melhorar”.


Artigo escrito por Alexandre Velilla, head de Administração da ANEFAC


Fontes


https://acestartups.com.br/digitalizacao-empresas/


https://www.grandviewresearch.com/industry-analysis/digital-transformation-market


https://blog.tail.digital/maturidade-digital/


https://www.mckinsey.com/br/our-insights/transformacoes-digitais-no-brasil


https://www.mckinsey.com/industries/retail/our-insights/the-how-of-transformation

20 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page